DWS Corretora
Carregando...

Cobertura e abrangência dos planos de saúde: O guia completo

Postado em: 12 de agosto, 2020
Faça sua simulação SIMULAR

Escolher um bom plano de saúde é uma das melhores maneiras de demonstrar o carinho e ternura que você tem pela sua família, afinal de contas é com ele que vocẽ irá garantir a segurança de todos aqueles que te amam.

Entretanto é comum ver que algumas pessoas ainda cometem alguns erros na hora da escolha do tipo de plano de saúde, principalmente quando falamos da abrangência e cobertura dos mesmos.

Exatamente por isso, no artigo de hoje nós iremos te mostrar quais são as coberturas de um plano de saúde (o que elas devem ou não cobrir) e falar um pouco sobre a sua abrangência!

O que é a cobertura no plano de saúde?

Assim como um seguro automotivo, o plano de saúde também trabalha de maneira “pré” pronta, oferecendo pacotes que já possuem uma série de benefícios pré aprovados (de acordo com a necessidade de cada cliente).

A cobertura presente nos planos de saúde funciona basicamente como um “seguro” para quais tipos de procedimentos e tratamentos o seu plano de saúde irá cobrir.

Simule um plano de saúde, 100% online e gratuito.

Hoje o mercado brasileiro oferece uma boa variedade de planos, tudo vai depender de qual será a sua necessidade no longo prazo. Mas lembre-se, o mais importante aqui é pesquisar e avaliar quais são todas as opções disponíveis para você, sua família e empresa.

A pior coisa que você pode fazer é assinar um plano de saúde e descobrir após uma determinada emergência que aquele plano não cobre o que você precisa (acredite, você não deseja estar nessa situação).

Além disso é preciso lembrar que todos os planos de saúde são obrigados a seguirem as normas da ANS (agência nacional de saúde), ou seja você pode ficar tranquilo, afinal de contas alguns procedimentos são obrigatórios por lei!

O que o meu plano de saúde deve cobrir?

Bom, o primeiro passo antes de procurar um convênio é avaliar quais são as suas necessidades (atuais e futuras).

Vale ressaltar que é muito mais conveniente e interessante para o cliente escolher um plano com uma cobertura mais completa (principalmente em alguns casos específicos).

Desde 1999 a ANS montou uma lista com as coberturas obrigatórias que todos os planos de saúde devem oferecer para seus clientes.

Dentro dessas obrigações, estão inclusas 5 tipos de coberturas:

  • Ambulatorial (tratamentos, consultas e exames)
  • Odontológica (consultas, tratamentos odontológicos e atendimentos de urgência e emergência).
  • Plano de referência (assistência médico-ambulatorial e acomodação em enfermaria)
  • Hospitalar com obstetrícia (cobertura assistencial ao recém nascido do titular do plano com até um mẽs após do parto, mesmo que seja adotivo).
  • Hospitalar sem obstetrícia (garante a internação hospitalar, sem contar os partos).

Esses são só alguns dos exemplos que os planos de saúde nacionais devem cobrir em decorrência da lei. O melhor jeito de saber se o seu plano realmente cobre um determinado tipo de serviço é avaliando quais são os melhores planos para o seu perfil de cliente.

Leia também: Carências em planos de saúde, o que é e como funciona.

Como a cobertura funciona em caso de doenças pré existentes?

Em casos de uma condição crônica o ideal é avisar a operadora do plano antes da contratação, para que assim você consiga realizar um bom acordo.

O que a cobertura não cobre?

Em contrapartida, existem determinados tipos de procedimentos e atendimentos que os planos de saúde não são obrigados a cobrirem. Entre eles:

  • Tratamentos experimentais (todos aqueles que não forem testados e aprovados).
  • Procedimentos 100% estéticos.
  • Aplicação de botox.
  • Transplantes (com a exceção de rim, medula óssea e córnea)
  • Inseminação artificial.
  • Procedimentos ilegais ou ilícitos não reconhecidos pelas empresas competentes.

Esses são somente alguns exemplos de tratamentos que um plano de saúde não é obrigado a cobrir (mas fique tranquilo, com exceção de alguns procedimentos estéticos, a grande maioria ainda é assegurada por sua operadora de saúde).

Leia o artigo completo que vai te ajudar a sanar todas as dúvidas sobre planos de saúde.

E a abrangência? Como ela funciona?

A abrangência de um plano de saúde é quase complementar a sua cobertura total! Afinal de contas, ela determina o alcance e “validade” do seu plano em determinados lugares.

Geralmente as operadoras oferecem 5 tipos de abrangência:

  • Estadual (aqui o beneficiário poderá ter plena utilização do serviço no estado que o mesmo foi contratado).
  • Nacional (esse plano pode ser utilizado em qualquer região do território brasileiro, tendo acesso a todos os tipos de serviço possiveis).
  • Municipal (use todos os serviços contratados dentro de um determinado município).
  • Grupo de estados (escolha em quais estados o seu plano de saúde terá cobertura).
  • Grupo de municípios (tenha acesso ao seu plano e benefícios em mais de um município).

Em caso de emergência, poderei usar o meu plano de saúde fora da área de cobertura contratada?

Atualmente não existe nenhuma lei da ANS que faça com que as operadoras de saúde liberem o uso em casos de emergência, contudo é possível conseguir condições exclusivas (tudo vai depender do tipo de contrato e cobertura que você escolher).

Qual a cobertura que devo escolher para o meu plano de saúde?

Bom, não existe nenhum tipo de “cobertura perfeita”, afinal, cada caso é um caso e deve ser analisado com cautela (principalmente para certos tipos de empresas e pessoas físicas).

Entretanto em alguns casos o ideal é sempre investir em uma cobertura nacional! Mesmo custando um pouco mais ela garante a cobertura e segurança para você, sua família e colaboradores em todo o Brasil! 

Dessa maneira você acaba se prevenindo das possíveis emergências e sustos no futuro!

Simule agora o seu plano de saúde
Banner Digital Simule um plano de saúde