DWS Corretora
Carregando...

Novembro azul: a luta contra o câncer continua

Postado em: 13 de novembro, 2019
Faça sua simulação SIMULAR

O Novembro Azul é um movimento que acontece no mundo todo durante o mês de novembro, foi criado com o objetivo de reforçar a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA) o câncer de próstata é o 2º mais comum entre os homens, sendo a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. 

No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata.

Sintomas e fatores de risco

O câncer de próstata muitas vezes é uma doença silenciosa que não apresenta sintomas nas fases iniciais e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em estado avançado, diminuindo drasticamente as chances de cura.

Na fase avançada da doença os principais sintomas são dores ao urinar, vontade frequente de urinar principalmente durante a noite, presença de sangue na urina e nos casos mais graves a dor óssea se faz presente também.

Por não apresentar sintomas nos estágios inicias, é importante se atentar para os principais fatores de risco que são: 

  • Idade: a chance de ter câncer de próstata aumenta rapidamente após os 50 anos. Aproximadamente 60% dos cânceres de próstata são diagnosticados em homens com mais de 65 anos;
  • Histórico familiar da doença: parentes de primeiro grau como pai, irmão, tio;
  • Raça: homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer;
  • Obesidade: homens obesos têm um risco maior de ter câncer de próstata

Importância do diagnóstico precoce e a luta contra o preconceito

A única forma de assegurar a cura do câncer de próstata é através do diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos que possuem fatores de risco, ou após os 50 anos que não estejam nos fatores devem ir anualmente ao urologista para realizar o exame de toque retal, sendo esse o exame mais seguro para detectar a doença.

Apesar de todo o esforço da campanha do Novembro azul o preconceito sobre o exame para detecção ainda é uma grande barreira e só através da conscientização é possível mudar esse quadro. 

Pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Urologia em 2015 apontou que 76% dos homens têm consciência sobre o câncer de próstata, mas apenas 32% realizam o exame. No nordeste, esse número é mais assustador: 74% dos entrevistados nunca fizeram o exame de toque.

O exame de toque retal é um procedimento que dura apenas alguns segundos, sendo indolor e não afetando em nada a masculinidade do homem. Ele deve ser realizado porque o antígeno prostático específico (PSA) não é eficaz sozinho na hora de detectar o câncer de próstata.

Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal.

É necessário vencer a barreira do preconceito que infelizmente ainda existe na nossa cultura, e a melhor maneira de fazer isso é através de campanhas para o esclarecimento da população sobre os exames de rastreamento.

Cuidados e prevenção

Quando falamos em prevenção é necessário destacarmos que algumas medidas preventivas são facilmente aplicáveis, como mudanças em hábitos de vida. 

É importante manter a prática de atividades físicas e uma alimentação rica em vegetais e pobre em gorduras. Bons hábitos, por mais clichê que pareçam, são de importância crucial na prevenção de doenças, inclusive do câncer de próstata.