Prazo do IR é adiado devido a pandemia

Aplicativo Imposto de Renda no celular

Em meio uma maré de notícias ruins das consequências do impacto do Covid-19, enfim uma noticia boa. Se você é daqueles que deixava para última hora a declaração e está preocupado com o prazo, pode sossegar pois o mesmo foi adiado.

Vendo o impacto na economia causado pelo Covid-19, o Ministério da Economia anunciou que o prazo para entrega das declarações de Imposto de Renda de pessoas físicas 2020 foi prorrogado por 60 dias. 

Vale lembrar que qualquer gasto com saúde pode ser declarado, então planos de saúde também entram na declaração de Imposto de Renda.

A entrega, que devia ser feita até o dia 30 de abril, poderá ser realizada até 30 de junho. A multa que seria aplicada para quem não entregasse em 30 de abril só será cobrada se o contribuinte estourar o novo prazo, até 23h59 de 30 de junho. 

Porém, é importante destacar que o governo disse que vai manter o cronograma original de pagamento de restituições. O primeiro lote continua marcado para 29 de maio. Então, mesmo tendo mais tempo, lembre-se de quem entrega a declaração primeiro tem maiores chances de receber a restituição antes. 

Uma semana atrás, a Receita Federal também havia adiado a entrega do Imposto de Renda de MEIs (microempreendedores individuais) e empresas no regime de Simples Nacional.

De acordo com o último balanço divulgado pela Receita, em 30 de março, foram recebidas pelo órgão 8,1 milhões de declarações – cerca de 25% do total.

A expectativa, segundo o governo federal, é que 32 milhões de contribuintes façam a declaração em 2020.