Saúde Mental Durante A Pandemia: Como Ter Melhor Qualidade De Vida

Saúde Mental Durante a Pandemia

Para te ajudar a manter sua saúde mental durante a pandemia do coronavírus, apresentamos dicas incríveis que reunimos especialmente para você.

Durante momentos de incerteza, é natural que você passe a se sentir mais ansioso, triste e angustiado.

Portanto o momento pelo qual o mundo está passando é único para a maioria das pessoas.

A Covid-19, além de provocar complicações na saúde física das pessoas, certamente trouxe mudanças bruscas em suas rotinas.

Principalmente após o isolamento social, que, apesar de essencial para conter a contaminação, dificulta o contato com parentes e amigos, impedindo, também, a realização de eventos e encontros.

Para ajudar você a passar por esse período, separamos algumas sugestões de como cuidar da sua saúde mental durante a pandemia.

Confira agora!

Blog banner

7 Dicas Para Manter A Saúde Mental E Obter Uma Boa Qualidade De Vida

Listaremos abaixo algumas dicas muito interessantes para ajudar você e seus entes queridos a então passarem por essa pandemia com menos danos possíveis.

1.  Use a tecnologia a seu favor e mantenha a sua Saúde Mental

Em primeiro lugar o apoio social é fundamental para a qualidade de vida dos seres humanos.

Neste momento lembramos que o distanciamento físico é necessário.

Mas, procure falar sobre assuntos engraçados e interagir com os seus familiares e amigos.

É possível fazer isso pelas redes sociais, telefones e aplicativos.

2. Cuidado com o excesso de informações

Hoje em dia, o acesso às informações e notícias sobre o Covid-19 pode ser feito por meio da internet, redes sociais e televisão.

Mas, o excesso de informação durante a quarentena pode ser entendido pelo seu organismo como uma sobrecarga de estímulos.

Portanto, pode aumentar os níveis de estresse e de ansiedade.

Por isso, é importante analisar suas reações e, caso julgue necessário, evitar a leitura excessiva desses estímulos negativos.

Caso você deseje obter informações, busque sempre em fontes oficiais e confiáveis, como nos sites: Organização Mundial de Saúde (OMS) e Ministério da Saúde.

3.    Procure hobbies e atividades que elevem seu bem-estar e sua Saúde Mental

As obrigações ocupam muito do seu tempo e você acaba não conseguindo um horário para realizar atividades que te fazem bem?

Agora pode ser um bom momento para tentar encontrar um equilíbrio entre as suas obrigações e as atividades de interesse pessoal.

As atividades prazerosas podem ajudar a melhorar sua qualidade de vida, contribuindo então positivamente para uma sensação de bem-estar e redução de tristeza, estresse e ansiedade.

Você estará cuidando de si mesmo, e enquanto isso, desenvolvendo habilidades.

Por isso, exercitar o corpo e a mente são atividades de extrema importância.

4. Estabeleça e mantenha uma rotina diária

Muitas pessoas reclamam de suas rotinas, como se a repetição fosse algo chato e entediante.

Entretanto, ela pode ser terapêutica, pois permite que você se organize e tenha sensação de controle, que também traz segurança e conforto emocional.

Então, estabeleça e respeite os horários para dormir, acordar e fazer as refeições.

Defina uma atividade, ainda que pequena, para cada período do dia: por exemplo, molhar as plantas de manhã, fazer exercícios físicos à tarde e ler um livro à noite.

Acima de tudo, o equilíbrio, ele é essencial para cuidar da sua saúde mental.

5. Cuide bem do seu sono

A manutenção do horário que você dorme e acorda todos os dias, da mesma forma aos finais de semana e feriados, tem impacto positivo no funcionamento do nosso sono.

Se você conseguir manter um padrão de sono de qualidade, acordará restaurado no dia seguinte, com mais energia e foco para suas atividades, bom humor e com seu sistema imunológico fortalecido!

6. Reconecte-se com as pessoas que moram com você

Para que os laços entre você e seus familiares sejam reconectados e vocês possam passar por essa pandemia do novo coronavírus juntos, duas estratégias podem ser úteis: resgate da relação e respeito à privacidade, com equilíbrio entre ambas.

Recorra à memória

Vídeos e fotos são excelentes aliados para fortalecer os vínculos, pois recuperam períodos de superação, histórias engraçadas, momentos de diversão e experiências de aprendizado.

Tudo isso volta a trazer sentido para a relação, ajudando na mudança de perspectiva frente então ao momento presente.

Mantenha espaços e instantes de privacidade para cada pessoa

Ficar sozinho, com seus pensamentos, envolvido em alguma atividade ou simplesmente em silêncio consigo é uma oportunidade de respirar tranquilamente, recarregar as energias e se reorganizar internamente, por exemplo.

Isso é respeito por você mesmo, pelo outro e pela relação.

7. Utilize a estratégia ACALME-SE

Criada pelo psicólogo e pesquisador Bernard Rangé, a estratégia ACALME-SE pode ser muito importante em um momento de ansiedade mais intensa, como nos ataques de pânico.

Esses ataques são crises de ansiedade caracterizadas pelo surgimento de vários sintomas físicos ao mesmo tempo e com forte intensidade, conheça alguns desses indícios:

  • Taquicardia (batimento cardíaco acelerado);
  • Respiração ofegante ou entrecortada (sensação de falta de ar);
  • Sudorese (aumento da transpiração não relacionada ao calor ou exercícios físicos);
  • Tremores;
  • Boca seca;
  • Mãos e pés frios;
  • Musculatura contraída e náuseas.

Os sintomas duram de 20 a 40 minutos e podem surgir inclusive durante o sono, não tendo causa física.

Caso você tenha alguma crise de ansiedade neste período tão delicado, utilize a estratégia ACALME-SE, em que cada letra indica uma ação a ser feita.

Confira!

Aceite as sensações geradas pela ansiedade

Apesar de parecer estranho, aceite-as como algo inesperado e desconhecido, mas que passará.

Não lute contra os sintomas, isso só faz com que eles se prolonguem e aumentem o seu desconforto.

Deixe que os sintomas fluam até diminuírem.

Contemple o ambiente ao seu redor

Como um observador, descreva objetos, pessoas, foque sua atenção no ambiente externo e então deixe que seu corpo lide com a ansiedade, sem julgamentos.

Aja apesar da ansiedade

Continue o que estava fazendo antes dela surgir, se for preciso, desacelere, mas siga.

Não tente fugir, isso pode levar à redução da ansiedade, mas também ao aumento do medo.

Libere o ar dos pulmões

Em primeiro lugar, respire devagar e inspire pelo nariz contando mentalmente até três.

Posteriormente, leve o ar ao abdômen, segure o ar por mais três segundos e solte o ar lentamente pela boca contando até seis.

Siga esse processo até encontrar o ritmo ideal para sua respiração.

Mantenha o roteiro anterior

  • Aceitar;
  • Contemplar;
  • Agir;
  • Respirar.

Até que a ansiedade atinja um nível mais confortável para você.

Examine seus pensamentos

É comum pensamentos catastróficos surgirem.

Então, observe seu diálogo interno e verifique racionalmente se seus pensamentos são possíveis de acontecer ou não.

Lembre-se de que a crise de ansiedade é extremamente desagradável, mas ela passa e não coloca sua vida em risco.

Sorria, você conseguiu passar pela crise

Com seus próprios recursos, conseguiu lidar com a ansiedade e poderá retornar a essa sequência quando necessário.

Espere o futuro com aceitação

Deixe de lado a ideia de viver livre da ansiedade, ela faz parte de todas as pessoas, e é útil à sua sobrevivência.

Então, aprenda a conviver com ela e a utilizar os recursos necessários quando a crise estiver mais intensa.

Faça sua parte!

Banner simule um plano de saúde